Não categorizado

Suicídio

forcaSuicídio… Um ato, que tira a vida, mas não qualquer vida, tira a própria vida, um caminho sem volta, uma escolha sem futuro, nem consequência, pelo menos para quem o faz. O que leva alguém a fazer algo como isso? Problemas na família, saúde, obrigações, pressão? Talvez seja a perfeita solução para a depressão, talvez não… Qualquer um já quis dar um basta em todos os problemas, solução para eles sempre tem, mas logo quando um é solucionado… Outro logo aparece. A vida é feia de altos e baixos, um equilíbrio deve existir… Felicidade demais não é bom, tristeza demais também não é bom. Solidão, trás menos problemas, mas acarreta outros… O pior suicídio é aquele que não acaba, na qual você acorda em um leito, morto por dentro, tudo que há de vivo em você são suas células… Não há mais vontade de viver, nem de fazer nada, você entra em modo automático, faz o que te pedem sem questionar, não vê motivos para ‘’curtir’’ a vida, pois ela é uma grande bosta para você. Existe a tentativa de suicídio, geralmente usada para chamar atenção, faz com que os outros se preocupem mais com você, que eles tenham dó de você… Isso é mais próximo de carência, geralmente funciona, você retém toda a atenção possível, família, amigos… Mais ao mesmo tempo você se sente podre, pois você percebe que tem gente achando que você tem um problema, quando ele na verdade não existe. Suicídio é pecado, quem tem muita fé em Deus não tentaria se suicidar, mais não pelo fato de ser pecado, é que essas pessoas são felizes demais. Não vou comentar isso aqui, nada contra quem crê, é apenas minha opinião. Suicídio é crime previsto no código penal, malditos… A única coisa que você tem certeza de que é sua, a sua vida, você não pode tirar… Se eles acham que isso irá impedir alguém de se matar, estão mais que enganados, duvido que alguém pense no código penal antes de fazer algo do tipo… Enfim, A vida é bela pra quem não tem vida, é normal para quem encara os problemas, e é péssima para quem apenas se esquiva deles. Provavelmente meu cão nunca pensou em se matar, pena que ele é irracional.


Gravidez Precoce

Adolescente grávidaA solução está na prevenção.

A sexualidade ainda é um tabu entre pais e filhos, na verdade, adultos e jovens em geral. É impossível negar que uma maioria esmagadora das mães adolescentes gostariam de ter se prevenido, ou ao menos esperado mais para começarem uma família. Mas como perguntar sobre prevenção sexual aos pais se estes se negam a cogitar a hipótese de ter uma filha sexualmente ativa? Algumas têm até medo de marcarem uma consulta ginecológica.

Com a questão do aborto proibido no Brasil, a garota – e em alguns casos, o pai da criança – se vê encurralada entre duas opções. Abrir mão de parte do seu futuro para dar continuidade à gravidez, ou então arriscar sua vida em um aborto clandestino.

O que realmente importa nesse assunto não é o que deve ser feito depois do erro, e sim como conscientizar os jovens que frequentemente o cometem de que é possível evitá-lo. Não é necessário abordar um tema que depende da ética, como o aborto. Apenas se prevenir.

Existem vários tipos de anticoncepcionais, opções para que cada casal se adapte. Alguns sentem-se mais seguros usando dois em conjunto, como a pílula e a camisinha. O importante é se preocupar com isso, e ver a prevenção como uma parte importante de qualquer relacionamento. Tão indispensável quanto qualquer aspecto da relação,  a sexualidade representa algo ainda maior. Porque o seu futuro passa a depender da sua responsabilidade, algo com que você provavelmente nunca lidou antes.

A sexualidade é, portanto, parte da sua vida adulta. E não há problema em começá-la antes disso. Só esteja preparado para agir com maturidade, pois caso contrário, consequências surgirão. E pessoas que lidam com essas consequências apresentam gráficos assustadoramente grandes no Brasil.

Tudo depende de nós, da comunicação e da conscientização. Preste atenção neste assunto. Leve-o a sério. Porque gravidez na adolescência  não é brincadeira de criança.


Drogas

Muitas pessoas fazem o uso de drogas para amenizar o stress, ou para tomar coragem de fazer algo… As drogas fazem imensos estragos no corpo humano e podem até causar a morte, pessoas que consomem esse tipo de alucinógeno muitas vezes são mal aceitos pela sociedade, o que os faz consumir mais e mais. As drogas são muito consumidas por adolescentes e adultos. Principalmente em países mais pobres. Elas são, e devem ser consideradas um câncer na sociedade, pois quem faz o uso delas, acaba perdendo tudo, a família, os amigos, o emprego, e o pior… A saúde. Em guerras as drogas são largamente consumidas, pois os soldados precisam de coragem para enfrentar o inimigo com garra e força. Os Estados Unidos, na guerra do Vietnã, faziam incentivos aos soldados para consumir várias drogas, especialmente a cocaína que indaga as pessoas a ter mais coragem para enfrentar o inimigo. Esse ‘’efeito’’ de coragem causada pela cocaína também funciona nos marginais, que consomem a droga e saem assaltando, roubando e matando pessoas inocentes. Em alguns lugares as drogas são liberadas pelo governo, como por exemplo, em Amsterdã. Lá o consumo de vários tipos de drogas é permitido, isso é um grande erro por parte do governo da cidade, pois as drogas são um real câncer da sociedade como citei acima. Com certeza, o mundo seria melhor sem as drogas.


Solidariedade

A independência é um conceito muito relativo nos dias de hoje. Você sempre dependerá de outro alguém. Porque para ter sua comida, depende de quem produz, quem transporta e quem te vende, e para ter sua água depende de quem canaliza, de quem trata, quem distribui e por aí vai. Isso sem tocar nos assuntos que certamente seriam considerados supérfluos – mas que muitos de nós não viveríamos sem.
Essa ideia de corrente chamada de solidariedade. A solidariedade que falo até agora é a capitalista, remuneirada. Afinal, você não paga os tostões que paga mensalmente apenas por gentileza à Sabesp, correto? Mas penso eu que essa solidariedade é transferível para outras áreas. E que se a comida e a água são necessárias para a sobrevivência, a troca de favores entre pessoas é necessária para a felicidade e para o funcionamento da sociedade.
Ao ajudar seu vizinho com a mudança, você não está simplesmente carregando móveis. Neste ato hipotético, acaba por estabelecer duas coisas. Primeira, que certos atos gentis ainda existem. E segunda, que seu vizinho terá alguém para pedir ajuda quando precisar, da mesma forma que você irá pedir a ele caso seja necessário.
Essa ligação existe em todo tipo de situação, e acontece a todos a chance de ajudar ou não outra pessoa, pelo menos uma vez ao dia.
Sendo solidário, você alimenta a sociedade, e só tem a ganhar com isso. Não podemos todos ser altruístas, eu concordo, e nem sê-lo o tempo inteiro. Mas pense nisso como algo para benefício próprio, além de todos os bens a longo prazo e a felicidade geral da nação. Ajudando alguém, quem quer que seja, você facilita uma dificuldade que poderia ser sua. E que certamente algum dia será. E esta pessoa a quem prestou serviço – ou até mesmo outra, com o mesmo bom intuito que o seu – irá te estender a mão quando seu dia chegar. E ele vai chegar.
Não conte com a ajuda alheia. Ajude. No dia em que pensarmos todos assim, não haverá mais frustrações. E deixando de lado as utopias, se tivesse a chance de falar ao mundo, diria para que fossem solidários. Porque esta é uma característica que se aplica a todas as áreas da vida, e com ela presente, tudo é possível. Capitalismo. Uma mudança. Um mundo melhor.



Argumentação

A argumentação é uma das características mais importantes na relação entre pessoas. Talvez porque hoje em dia todos sejamos orgulhosos, teimosos e talvez até um pouco arrogantes isso não seja uma opinião muito popular. Na minha opinião, driblar as primeiras três características ajudariam bastante na manutenção de uma conversa. Ou só eu reparo que toda argumentação vira discussão a certo ponto?
Isso é uma grande perda, para ambos os lados da história. Argumentar é a maneira mais fácil de se obter conhecimento. Você não precisa abdicar seu ponto de vista e adotar o oposto, apenas entender ambos. Argumente também. Transforme o que antes seria um desentendimento em uma divisão de conhecimento.
Não é necessário dizer que reciprocidade ajuda. É impossível aprender ou ensinar o que seja com quem não está disposto a fazer o mesmo. Nesse caso, seja menos agressivo em suas iniciativas e introduza a ideia de que divergências de opiniões são comprovadamente inevitáveis. Ninguém pensa da mesma maneira.
Você pode discordar do que digo, e me xingar muito no twitter. Xingar com X, por favor. Só saiba que por experiência própria passei a adotar sempre a política da reciprocidade. E que aprender com outras pessoas (as que tem algo para ensinar, obviamente) é uma das coisas que mais gosto de fazer.
Esteja disponível e arraste os outros consigo. Unanimidade é utópica, afinal o mundo é um lugar estúpido… Mas o seu mundo não tem de ser. A estupidez do seu círculo social depende de você.
Algo que pode ser evitado.

Futebol.

Esporte que meche com o coração dos brasileiros, que faz famílias inteiras e unidas gritarem – e às vezes, até chorarem –, que domina e faz com que pessoas gastem dias e noites apenas vendo o melhor de seus times favoritos!
Com os novos recursos da TV Digital, é possível ver o jogo de vários ângulos, e com a qualidade de imagem deslumbrante os jogos são fielmente reproduzidos pelas novas tv’s HD. Porém, encaremos os fatos: futebol é um esporte que atualmente anda causando muitas intrigas entre as torcidas, formando assim as torcidas organizadas – tão organizadas que até crimes organizam contra as outras. Formou-se um tipo de guerra civil entre as torcidas, gerando milhares de mortes e gastando milhões do dinheiro público para reparar os danos causados a bens públicos e afins.
O futebol é um esporte muito consagrado no Brasil; faz parte da tradição brasileira e nunca vai ser retirado dela. Muitos brasileiros desde pequenos têm o sonho de ser jogador profissional de futebol.
Ronaldinho Gaúcho

Ronaldinho Gaúcho


Games, Gamers e Newbies

Jogos eletrônicos, uma invenção do final do século 20 que logo contagiou e viciou milhares de pessoas… Os jogos são hoje uma ótima forma de distração e as vezes, podem se tornar um vício, levando de ‘’newbie’’ que é um jogador casual, que não consegue grande desempenho em níveis de dificuldade ou partidas online, até o nível de ‘’hardcore gamer’’ que é um jogador que geralmente consegue um desempenho bom no jogo até em dificuldades mais avançadas, quanto em partidas online. Esses jogadores participam de campeonatos, eventos como a ‘’Campus Party’’ em São Paulo, que é um evento que aborda vários temas sobre jogos e informática. Patrocinado pela Telefônica, é um evento que acontece anualmente, lá são encontradas as mais novas tecnologias de computadores, pois são montados stands da Microsoft, Intel e de outras grandes empresas no ramo da informática. No evento os gamers podem levar seus computadores para jogar partidas online, com os últimos jogos do mercado.

Os gamers hoje em dia sofrem vários tipos de preconceitos, são chamados de nerds apenas porque passam várias horas ao dia jogando ou em frente ao computador.  O público alvo principal dos jogos de hoje em dia é o público masculino, pois é difícil encontrar mulheres que joguem videogames e afins.

As plataformas de jogos mais conhecidas no Brasil são os computadores, o famoso console da Sony Playstation 2, o Playstation 3, o Xbox 360, e o Nintendo Wii. O Nintendo Wii é um console que tem um público alvo que joga casualmente, já o Playstation e o Xbox são mais destinados a jogadores mais experientes, pois o Wii tem uma jogabilidade mais intuitiva, coisa que o Xbox e o Playstation já não tem.

O console mais avançado do momento é o Playstation 3, que dispõe de leitor de Blu-Ray (evolução do DVD) e de processadores gráficos mais avançados em comparação ao Xbox 360 e o Wii. O Xbox e o Playstation estão praticamente no mesmo patamar em termo de processamento. O Wii fica mais para trás nesse quesito mas dispõe de um controle com vários sensores de movimento, tornando a jogabilidade mais real e intuitiva.

Campus Party 2010